DIVISÃO DE BIOPROCESSOS

A Divisão de Bioprocessos tem o foco de suas pesquisas voltado para a obtenção de produtos fermentados, seja no melhoramento de processos já descritos, assim como no desenvolvimento de processos inéditos. Esses novos processos incluem o acesso de microrganismos da biodiversidade Brasileira.  Esse acesso permite a descoberta de biocompostos muitas vezes inéditos.

Um dos diferenciais da Divisão é o foco de atuação voltado para o segmento da produção de açúcar e álcool, onde o Brasil se destaca como o maior do mundo. A Divisão foca suas atividades no estudo de processos fermentativos que utilizam como substrato a cana-de-açúcar e seus derivados. Dessa maneira, cumpre o papel de fomentar para o setor produtivo nacional informações as quais podem beneficiar a indústria local. As informações são disponibilizadas para os produtores, por meio de revistas científicas, de fácil acesso e na promoção de eventos de divulgação (Workshops, Fóruns).

Os financiamentos das pesquisas da Divisão, além de serem custeados por órgãos de fomento como FAPESP e CNPQ, são obtidos muitas vezes em parceria com usinas. Algumas vezes a disponibilidade das unidades industriais em ceder espaço para a coleta de amostras ou efetuar testes já caracterizam um financiamento de pesquisas. Em muitos casos, as pesquisas em parceria com empresas não significam exatamente recursos financeiros. A parceria se dá também pela concessão da planta de produção para realização de testes e coletas de amostras para desenvolvimento de pesquisas.

A Divisão tem trabalhado em processos alternativos para a produção de etanol. Processos que minimizem o custo de produção de maneira a viabilizar a instalação de plantas por pequenos produtores. Dentro dessa atuação a Divisão tem uma patente depositada a qual já foi licenciada.  

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO E DIVULGAÇÃO

A Divisão estende suas atividades para o setor produtivo na forma de prestação de serviço. Essa prestação permite que a unidade industrial entenda a dinâmica da população de leveduras que habita a sua dorna de fermentação. Com o recurso a Divisão investe em pesquisas que retorna para o setor sucroalcooleiro na forma de divulgação cientifica.

LINHAS DE PESQUISAS

  • Estudo da produção do bioetanol de Primeira Geração.
  • Estudo da produção do bioetanol de Segunda Geração.
  • Alternativas de produção de produtos fermentados a partir do substrato da indústria sucroalcooleira.
  • Alternativas para o uso de subprodutos da produção do açúcar e etanol como substrato para a obtenção de produtos fermentados de alto valor agregado. 

 DBP3

Figura 1: ensaio de perfil de floculação em leveduras para o processo de produção de bioetanol. 

DBP4 Figura 2: perfil eletroforético - cariotipagem de leveduras.

Menu